sábado, 28 de janeiro de 2012

Segunda Reunião de Criação


Queremos convidar a todos os ciclistas para o SEGUNDO ENCONTRO PARA CRIAÇÃO DA CICLOAÇÃO, sejam estes esportistas profissionais ou amadores, pedalantes de finais de semana, participantes de Grupos de Pedais Noturnos, os cicloturistas e todos aqueles que fazem uso de sua bicicleta para o seu ir e vir do trabalho.
Este segundo encontro estará acontecendo no mesmo local do primeiro, ou seja na sala de treinamento da Empresa Saam, (Terminal de Contêiner) que fica na rua  Carlos Mafra no bairro São Vicente. Esta rua é a continuação da rua Estefano José Vanolli, que atravessa a rótula da Av. Adolfo Konder em direção a Cidade Nova. (ver mapa abaixo)
A reunião terá inicio as 20:00 horas do dia 16 de fevereiro, quinta-feira.
Quer saber o que fará a CICLOAÇÃO, clique na página "QUEM SOU EU" acima.
A Associação dos Ciclousuários de Itajaí-CICLOAÇÃO, estará também atuando de forma a facilitar a mobilidade dos usuários de bicicletas em Itajaí. Buscando melhorias das ciclovias e pleiteando outras mais, fazendo com que possamos circular com maior segurança. 
Mas só isso não basta, precisamos nos educar mais como ciclistas para assim poder conscientizar os demais motoristas e promover um transito compartilhado e mais seguro tanto para os ciclistas e motoristas em geral.


quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

ESTATUTO DOS SISTEMAS CICLOVIÁRIOS

O Projeto de Lei 1346/11, que cria o ESTATUTO DOS SISTEMAS CICLOVIÁRIOS, foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes em Brasília e estabelece a União, os Estados e os Municípios a promoverem o uso da bicicleta.
De autoria do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), o Projeto de Lei objetiva a promoção do uso de bicicletas como meio de transporte viável e efetivo, contribuindo para o desenvolvimento da mobilidade sustentável, fazendo com que a bicicleta deixe de ser um mero instrumento de lazer e passe a ser vista como um veículo em prol a mobilidade, tão difícil, não só nos grandes centros, como nas cidades de médio porte.
O Projeto prevê a formação de uma rede de vias exclusivas para bicicletas (ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas). Também deverá comportar locais específicos para estacionamentos como bicicletários,  (estacionamento de longa duração) públicos ou privados e paraciclos (locais de estacionamento de curta e média duração).
Consta ainda no Projeto de Lei que todos os terminais e estações do sistema de transporte coletivo, os edifícios públicos, as indústrias, escolas, centros de compras, os condomínios, parques e outros locais com grande fluxo de pessoas, deverão contemplar locais para estacionamento de bicicletas. (mais serviço para os flanelinhas, rrsss)
Diz ainda no Projeto de Lei que a União, estados e municípios deverão manter ações educativas permanentes com o objetivo de promover padrões de comportamento seguros e responsáveis dos ciclistas e para divulgar o uso adequado dos espaços compartilhados para os pedestres e os condutores de veículos.
Quanto a este ponto, abordei na matéria "Mobilidade em Itajaí" onde foco a importância da disciplina de "transito" a ser colocada no currículo escolar e também um trabalho de longa duração a ser realizado com os motoristas e ciclistas, pois no Brasil, as leis são esquecidas facilmente e prevalece ainda (infelizmente) a lei do mais forte, mas a Leia é clara e diz que "o mais forte deve proteger o mais fraco".
O que achei muito interessante foi que a União, estados e municípios deverão criar seus Conselhos de Política Cicloviária com a função de deliberação, assessoramento técnico e fiscalização sobre a política cicloviária do ente federativo. Estes Conselhos deverão ser formados por no mínimo, seis membros com a seguinte composição: 2 representantes do órgão executivo de transporte; 1 do órgão executivo de infraestrutura; 1 do órgão executivo do meio ambiente; e 2 de associações representativas de ciclistas.
Este Projeto de Lei ainda está em tramitação nas Comissões, sendo que já foi aprovada na Comissão de Viação e Transportes, faltando ainda passar pelas Comissões de Desenvolvimento Urbano, de Finanças e Tributação, de Constituição e Justiça e de Cidadania.
O Projeto agora está na Comissão de Desenvolvimento Urbano cujo relator já foi designado que é o Deputado Manoel Junior (PMDB-PB)
Temos agora que fazer o nosso papel político enquanto Associação de Ciclousuários e buscar apoio dos representantes que elegemos, (se é que ainda lembramos a quem demos o nosso voto) e fazer valer a nossa força e, no bom sentido, brigar pela aprovação em todas as comissões e fazer com que este Projeto de Lei de numero 1346/11 venha de fato virar uma Lei sancionada pela Presidente do Brasil.
Vamos fazer um levante nas redes sociais e procurar todos os políticos, desde os vereadores, prefeitos, deputados estaduais, federais e senadores de modo a fazer uma grande rede em prol a aprovação nas respectivas Comissões.
Para acompanhar o tramite do processo junto as comissões, clique aqui.
Para ver o projeto de lei na integra, clique aqui.
Lucio Vieira Lima está no facebook e twitter @luciovl_ 
vamos fazer a nossa parte e parabenizá-lo pelo empenho, vamos mostrar a nossa força.
Por Jorge Andriani


COMPLEMENTO da matéria acima
A Comissão de Desenvolvimento Urbano, aprovou o projeto em 25/04/12, agora restam somente a aprovação em duas Comissões.

domingo, 15 de janeiro de 2012

DIA SEM CARRO EM ITAPEMA


Exemplo de preocupação para com a mobilidade, a Prefeitura de Itapema, juntamente com a empresa de ônibus Viação Praiana, promoveram nesta ultima sexta-feira 13, o dia sem carro em Itapema.
A ação é muito bem vinda, pois busca conscientizar a população para fazer mais uso do transporte coletivo e também outros tipos de transportes como a bicicleta, que além de saudável, não polui o meio ambiente e facilita a mobilidade.
A empresa Viação Praiana mostrou-se solidária neste evento fazendo uma tarifa unica de R$1,00 e toda a renda foi destinada a Associação dos Deficientes Físicos de Itapema - ADI. Um gesto humano que certamente deve servir de exemplos a todos os empresários.

Quer saber mais sobre este dia sem carro em Itapema???... leia mais

VEM AI O AUDAX EM FLORIPA-SC

Em 2012, teremos 3 grandes desafios na cidade de Florianópolis na Bela e Santa Catarina.
Audax 200 & Audax  300 e o Desafio 100.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

MOBILIDADE EM ITAJAÍ

Temos visto um relativo crescimento do numero de caminhões, carros e motos circulando em nosso município. De certa forma isso é bom, pois é sinal que a economia está superando as expectativas. 
Nosso Porto se destaca no senário nacional e internacional. O Governo Estadual dá incentivo para que um maior numero de mercadorias importadas circulam por nosso estado e assim Itajaí se beneficia e muito com isso. Houve um crescimento também das empresas que trabalham com importação e exportação. Temos visto um grande numero de galpões sendo construídos ao longo das rodovias. Isso é o progresso que chega e com ele aumenta o numero de pessoas que vem de fora em busca de oportunidades. 
Itajaí é um dos municípios que também se destaca na arrecadação de impostos o que é importante também   para o estado e união, mas em contra partida temos visto um estrangulamento de nossas vias. Temos visto um acumulo muito grande de carros nas ruas que já não comportam esse numero elevado. 
Se levantarmos o numero de veículos registrados em nosso município, certamente não refletirá a realidade, pois mesmo fora da temporada, vimos muitos automóveis e caminhões com placas de outras cidades e também de outros estados. Destes, muitos proprietários já residem em Itajaí, mas não são computados como daqui. 
Em recente pesquisa realizada pelo Instituto Mapa e Grupo RBS, nos mostrou a precariedade dos 10 maiores municípios de Santa Catarina, onde a média geral da mobilidade ficou em 4,8%.
Esta pesquisa também mostrou que Itajaí tem a população que mais usa a bicicleta para ir ao trabalho, 15%, 6% utilizam o transporte coletivo, 25% usam o carro, 18% vão de moto e 31% vão a pé. 
Já para ir estudar, somente 4% vão de bicicleta, 8% utilizam o transporte coletivo, 47% vão de carro,  19% vão de moto e 17% vão a pé.
Já esta mais que na hora de mudarmos a realidade da mobilidade em nossa cidade, principalmente em relação a bicicleta. 
Fiz o levantamento das ciclofaixas, ciclovias e calçada compartilhada que existem em Itajaí e isso soma algo em torno de 15 km e vale ressaltar que são totalmente isoladas umas das outras, não havendo conexão  entre elas para facilitar a mobilidade ciclística. 
De acordo com o Código de Transito Brasileiro (lei-9.503) em seu artigo 24, item II diz que; é de competência dos órgãos de transito do município planejar, projetar, regulamentar e operar o transito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas. Já  no item XVI diz que; deverá planejar e implantar medidas para a redução da circulação de veículos e reorientação do tráfego, com  o objetivo de diminuir a emissão de poluentes. É dando maiores condições de mobilidade ciclística que certamente conseguiremos promover esta redução
Acredito que não podemos mais esperar. Temos que nos unir e de modo incisivo pleitear mais ciclofaixas para uma melhor mobilidade em Itajaí. 
Se faz necessário um planejamento sério com implantação de pelo menos mais 50 km de ciclofaixas para podermos dizer que o governo está interessado em promover a mobilidade ciclística nesta cidade.
Em nossos pedais diurnos e noturnos temos vistos diversos automóveis, caminhões e até ônibus tirando fino dos ciclistas por estes estarem pedalando nas vias. Muitos destes motoristas acham que a via publica é exclusiva dos veículos. Não sabem eles o que diz o artigo 58 do CTB. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.  Dai alguns motoristas que não fazem o uso regular da bicicleta até poderia ressaltar. - mas os ciclistas andam no meio da via. Sim, quase no meio da via quando existe carros estacionados, pois o perigo de uma porta se abrir de súbito é eminente. Não custa o motorista ser um pouco paciente e ao invés de sair espremendo o ciclista, dar um pequeno aviso com a buzina, pois nosso intuito não é ser o dono da via, mas sim poder usá-la tanto quanto os veículos, nos lugares onde ainda não existe a ciclovia ou ciclofaixa. 
Àqueles motoristas que nos espremem contra os carros estacionados, lembro-os do artigo 201 que diz; Deixar de guardar a distancia lateral de um metro e cinquenta centímetros (1,50 m) ao passar ou ultrapassar bicicleta: infração - média = penalidade - multa. Já o artigo 220 que diz: Deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do transito: item XIII ao ultrapassar ciclista; infração - grave = penalidade - multa.
Também existem regras ao ciclistas e penalidades aos que não as cumprem, assim gostaríamos que todos ficassem atentos a todas elas.
ciclovias, ciclofaixas e calçada compartilhada em Itajaí.

Muito ainda há que ser feito em relação a educação no transito, tanto para motoristas como para ciclistas. Não podemos esperar mais. A escola está ai para que seja usada de forma a conscientizar os pequenos para que quando grandes, possam entender e respeitar as leis.
Os órgãos municipais de transito estão ai para fazer a sua parte que é também educar, ou reeducar aqueles que deveriam saber as leis de cor e salteado. Pois quando se tem o bom senso e educação, dificilmente infringimos as leis.

Como ciclo usuários, também queremos dar a nossa contribuição e nos colocamos ao dispor dos órgãos de transito de nossa querida Itajaí.
CICLOAÇÃO-ITAJAÍ
por - Jorge Andriani