sexta-feira, 23 de março de 2012

Como nasce uma Associação.

Primeiramente pelo interesse por uma causa e a necessidade de juntar esforços para sua criação.
Geralmente começa dentro de um grupo de pessoas que tem interesses em comuns e veem a necessidade de ampliar suas forças para que se tenha voz perante a sociedade e ao poder público constituído.
Como exemplo, citamos uma Associação de bairro, onde os moradores se reúnem para ampliar sua voz.
Esta surge geralmente com uma conversa de vizinhos que vai repassando a outros e em pouco tempo se vê que todos têm o mesmo interesse, ou seja, a melhoria das rua de seu bairro. Seja esta reinvindicação da melhoria do calçamento, da iluminação publica, do fornecimento de água, da ampliação de horários do transporte coletivo, da segurança, etc.
À medida que a conversa se alastra, estes vão observando que, apesar das prioridades serem diferentes entre cada morador, no montante todos concordam com cada melhoria solicitada.  
Inicialmente as reclamatórias vão sendo enviadas aos devidos órgãos por aquele morador mais inconformado, que vendo que as diversas reclamações coincidirem com as suas, se faz na vez de líder de sua comunidade. Mas isso às vezes não é o bastante, pois na informalidade geralmente as solicitações não tem peso.
É nesse momento que surge a necessidade de unir forças para que as suas reinvindicações sejam mais bem apreciadas pelos órgãos competentes, pois ai terá o peso, não só de uma pessoa, mas de um representante de toda uma comunidade.
Mas não é simplesmente querer formar uma Associação é necessário alguns procedimentos para que ela surja.
Primeiramente os mais inconformados iniciam as series de reuniões para informar a todos a necessidade que o bairro tem de criar uma Associação.
O primeiro passo é criar as regras que estarão regendo esta Associação, ou seja, criar o seu estatuto. Nele deverá conter o proposito desta Associação bem como os princípios e objetivos, além das regras de administração, adesão de sócios entre outros assuntos relevantes, os quais deverão ser amplamente discutidos para posterior votação.
Uma Assembleia deverá haver para a sua constituição onde aqueles que se sentirem aptos a representa-la serão eleitos.
Essa voz que agora fala, não fala mais sozinha, mas sim em nome de dezenas ou centenas de pessoas. Essa voz passa a ter peso perante a sociedade e perante seus representados.
Na medida em que as reinvindicações vão sendo escutadas e executadas por quem de direito, mais força vai tendo a Associação e consequentemente mais adeptos irão surgindo, pois estão vendo que agora eles têm poder na UNIÃO.
Assim esperamos nascer a CICLOAÇÃO-ITAJAÍ, formadas por amantes da bicicleta que inconformados com o descaso para com regras mínimas de segurança no transito, para com a falta de ciclovias, paraciclos e bicicletários, para com a fiscalização mais apurada dos órgãos competentes, possam se unir em prol da melhoria da mobilidade ciclística em Itajaí.
por Jorge Andriani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado, sua opinião ou crítica.