quarta-feira, 19 de setembro de 2012

DEPOIMENTO DE UM CICLISTA


Caros ciclistas, meu nome é Aroldo Silva e moro na cidade de Itajaí.
Apesar de não poder participar dos pedais promovidos durante a semana e não conhecer os integrantes gostaria de compartilhar com todos, a experiência nada agradável, que tive hoje, o que reforçou ainda mais a IMPORTÂNCIA da utilização dos equipamentos de segurança e o CUIDADO que devemos ter quando pedalamos em vias sem ciclovias e com estacionamento de carros. Hoje tive um acidente com minha bike em Balneário Camboriú, onde pedalava pela Av. Brasil e fui surpreendido por uma abertura de porta do carro estacionado pelo motorista que não teve o cuidado de olhar no retrovisor. Eu estava a uma velocidade de 20 km/h e na batida fui arremessado para o meio da avenida, caindo de costa, com maior impacto na cabeça, e graças ao capacete, estou aqui escrevendo esta experiência a vocês, pois com o impacto forte senti pequena tontura e vi estrelas, e se não tivesse com o capacete, não gostaria de saber as consequências. Além do que, quase fui atropelado pelo carro que seguia na via, logo atrás, e que parou a uns 50 cm. Fiquei no chão até o atendimento pelos bombeiros e fui levado ao hospital para exames. Como resultado, tive uma forte luxação no ombro com uma pequena fissura no osso, e algumas dores no quadril. Quanto à bike ainda não fui buscá-la e não vi o estrago, mas amanhã levarei à Tribo das Bikes.
Concluindo - Não deixem de utilizar os equipamentos de proteção, mesmo que seja para ir a esquina. E, sabemos que não temos ciclovias em todas as ruas, por isso temos que tomar o maior cuidado e reduzir velocidade quando estivermos nesta condição - direção Defensiva.
Através da CICLOAÇÃO, vamos lutar por estas ciclovias e respeito dos motoristas. Sou Ciclista e Motociclista e, quando estou na Moto, respeito os ciclista e quanto estou na Bike, quero ser respeitado. Um abraço
Aroldo Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recado, sua opinião ou crítica.