domingo, 23 de dezembro de 2012

A MOBILIDADE CICLÍSTICA E EU



Hoje o que temos em prol à bicicleta e seu uso?

Temos revistas especializadas que trazem todos os tipos de informações. O que está acontecendo no mundo ciclístico. Notícias de diferentes países, estados e municípios. Grandes jornadas ciclísticas, médias aventuras. Em seu espaço comercial, nos mostram os melhores equipamentos de segurança, os melhores pneus para os diferentes usos em diferentes terrenos, os melhores equipamentos para uma relação de trabalho, força e conforto.
Temos médicos, fisioterapeutas e nutricionistas especializados em ciclismo.
Temos uma indústria interessada neste segmento e vendo nele, um filão de infinitos bons negócios.
A indústria tecnológica já vê o ciclismo com muito interesse e já colocam no mercado, aplicativos destinados especialmente a quem pedala. Estes estão chegando a todo o momento no mercado. São GPS, monitores cardíacos, aplicativos para celulares de múltiplos interesses, entre outros.
A indústria da alimentação não fica atrás e a todo o momento também lança produtos oriundos de pesquisas os quais venham a completar o desgaste, não só dos atletas de ponta, mas também daqueles que praticam seus passeios de lazer e de Cicloturismo.
Temos visto a mídia em todo o seu seguimento vendo que a bicicleta já é um assunto de excelente audiência. E hoje não só a morte de ciclistas no transito é fator para manchete, mas tudo aquilo que está ligado no ramo.
A indústria de roupas também tem lançado novos produtos para todos os seguimentos da bicicleta, seja este profissional, amador ou cicloturista.
Alguns municípios brasileiros uniram forças e montaram circuitos específicos para o Cicloturismo, a exemplo dos municípios catarinenses. Vale destacar que em Santa Catarina já são três os Circuitos oficiais para Cicloturismo.
Temos visto cada vez mais a união dos ciclistas em todo o Brasil. E esta união está resultando na formação de Grupos informais de pedais e também a formação de Associações devidamente organizadas e oficializadas.
Mas dai pergunto. O que os governantes estão fazendo diante de tudo isso.
Será que eles estão olhando para esse levante que está acontecendo em todo o nosso Brasil !?
Será que o poder Legislativo e o Executivo, os quais nas propagandas eleitorais enchiam o peito ao dizer “quero o seu voto de confiança para ser o SEU REPRESENTANTE”, realmente estão preocupados em ser nossos representantes e preocupados para com a mobilidade urbana e em especial a ciclística !?
O que foi feito em benefício da mobilidade urbana ao longo dos últimos quatro anos em nossas cidades?!
O que, EU CIDADÃO Tenho feito por minha cidade nos últimos quatro anos?

O que, EU CIDADÃO quero fazer para a minha cidade nos próximos quatro anos?

VAMOS A LUTA.  VAMOS MOSTRAR AOS DITOS “NOSSOS REPRESENTANTES” O QUE QUEREMOS.

SE FICARMOS DE BRAÇOS CRUZADOS E BOCA FECHADA, ELES FARÃO O QUE É DE INTERESSE DELES.

TENTE, INCREMENTE, SEJA DIFERENTE. APROVEITE QUE O MUNDO NÃO ACABOU E TOME A INICIATIVA.


VAMOS CUMPRIR NOSSOS DEVERES PARA TER RESPALDADO OS NOSSOS DIREITOS
.

domingo, 2 de dezembro de 2012

BICICLETADA - O GRANDE DIA


A duplicação da Rodovia Antônio Heil – SC-486, que liga as cidades de Itajaí e Brusque em Santa Catarina está em faze de conclusão de projeto e prestes a ser assinada a linha de financiamento para sua execução.
Infelizmente, descobrimos muito tarde que no projeto desta obra não contemplava a inclusão da ciclovia, principalmente no perímetro urbano das duas cidades.
Diante disso a CICLOAÇÃO-ITAJAÍ, “fazendo valer nossos direitos” como usuários de bicicleta foi buscar o apoio de outras associações. Assim realizamos um encontro com a Associação Pedalando Pela Vida da cidade de Brusque que prontamente se uniu a causa. A partir dai, foram contatadas todas as associações de moradores que também se uniram e um abaixo assinado foi deflagrado onde mais de 1500 assinaturas foram recolhidas e entregues na Secretaria de Infraestrutura estadual. Na oportunidade também visitamos os gabinetes dos deputados estaduais, Volnei Morastoni, Dado Cherem, Ana Paula Lima, e Jean kuhlmann, os quais se propuseram a nos ajudar.
Não conformados com a situação, às associações Pedalando Pela Vida e a Cicloação promoveram uma grande manifestação ciclística denominada de BICICLETADA a ser realizada no dia 02 de dezembro. Pra isso, foram convidados todos os ciclistas, profissionais, amadores, pedalantes de lazer e trabalhadores em geral que fazem uso constante de suas bicicletas e também os simpatizantes da mobilidade ciclística para estarem juntos neste evento.
Assim, chegou o grande dia. A expectativa tomava conta dos organizadores. As 7:30 as pessoas começaram a chegar na praça Irineu Bornhausen defronte a Igreja Matriz em Itajaí. Pouco a pouco mais e mais ciclistas foram se juntando e chamando a atenção dos que por ali passavam.
Exatamente as 8:30 a massa saiu em seu pedal rumo ao Bairro Arraial dos Cunha. Ponto este marcado para o encontro com o outro Grupo de Ciclistas que se reuniam na cidade de Brusque. O pedal seguiu com o apoio de batedores do Codetran que realizaram um excelente trabalho dando a proteção nas ruas da cidade até que chegássemos ao trevo da Rodovia Antônio Heil, onde outro grupo de ciclistas vindo de Balneário Camboriú, nos esperava. 
Dali para frente, nos fez companhia por grande parte do trajeto, uma guarnição da Policia Rodoviária Estadual, cujo apoio no local do evento foi crucial.
Enfim, chegamos ao local do Manifesto onde em seguida chegou o grupo de ciclísticas vindo da cidade de Brusque. 
Ali, a grande massa de quase 200 ciclistas se perfilaram as margens da rodovia, ergueram suas faixas pedindo “DUPLICAÇÃO COM CICLOVIA e MOBILIDADE COM SEGURANÇA” e cantaram o hino nacional e nesse canto disseram – amamos nossa pátria, e fizemos parte dela, amamos nossos irmãos e precisamos de segurança e respeito para com a mobilidade ciclística.
Pudemos ver que moradores da região também se fizeram presentes juntando-se a nós com suas bicicletas. Participando de todo o ato de suas sacadas e janelas. Outros se aproximaram mais e se juntaram a grande massa que ali representava os milhares de ciclistas das cidades de Itajaí e Brusque que, neste ato, buscavam sensibilizar as autoridades e assim terem inclusa no projeto de duplicação da rodovia, a tão esperada ciclovia.
O que queremos é simples “DUPLICAÇÃO COM CICLOVIA, MOBILIDADE COM SEGURANÇA".
Temos certeza que o evento foi um sucesso de organização e cumpriu o que queríamos. Resta agora aguardar a repercussão.
Queremos registrar os nossos agradecimentos aos que estavam presentes nesta manifestação:
Aos associados e simpatizantes das Associações Ciclísticas CICLOAÇÃO de Itajaí, PEDALANDO PELA VIDA de Brusque, ACBCC de Balneário Camboriú.

As Associações de Moradores dos Bairros de Itaipava, Baia, Km12, Paciência, Limeira, Limoeiro e do Loteamento São Pedro.
A TV MCA e TVBE da cidade de Itajaí.
Ao Deputado Volnei Morastoni e ao Vereador eleito no ultimo pleito Osvaldo Mafra.
A Turma da Tribo das Bikes que se fez presente em massa. 
A empresa Pico da Pedra Eventos de Aventura que fez o apoio durante todo o trajeto com fornecimento de água aos ciclistas.
PARABÉNS A TODOS.